Produções literárias contemporâneas para jovens leitores e as suas temáticasas realidades brasileira e galega

  1. de Oliveira, Karina
Supervised by:
  1. Blanca Ana Roig Rechou Director

Defence university: Universidade de Santiago de Compostela

Fecha de defensa: 17 July 2017

Committee:
  1. Jose Antonio Magalhaes Gomes Chair
  2. Carmen Franco Vázquez Secretary
  3. Vera Teixeira de Aguilar Committee member
Department:
  1. Department of Galician Philology

Type: Thesis

Teseo: 509910 DIALNET

Abstract

Tendo em vista que o reconhecimento da literatura juvenil é um fenômeno recente, observa-se que os subsistemas literários juvenis brasileiro e galego, desde o nascimento de ambos – o primeiro a partir da década de 70 e, o segundo, na década de 80 – apresentaram um grande avanço quanto às temáticas abordadas no gênero narrativo juvenil, especialmente àquelas que foram deixadas de lado durante muito tempo, tais como, bullying, violência sexual, doenças terminais, terrorismo, preconceito, morte, dentre outros conflitos vivenciados pelos jovens protagonistas dessas obras. De modo geral, as produções narrativas juvenis atuais têm proporcionado uma maior identificação com os adolescentes, como já assinalou Martha (2010b: 121), pois os jovens podem se reconhecer nesse mundo ficcional e refletirem sobre sua condição em meio a um período de turbulências. Dessa forma, esta tese tem o intuito de rastrear e analisar, a partir dos estudos da literatura comparada, os temas recorrentes em um corpus de vinte e quatro narrativas juvenis contemporâneas brasileiras e galegas do século XXI (2000-2012), doze de cada âmbito. A fundamentação teórica deste trabalho abrange estudos da Literatura Comparada e da Tematología, como os de autoria de Claudio Guillén, Tânia Carvalhal e Eduardo Coutinho, Cristina Naupert, Genara Pulido Tirado, dentre outros. Além disso, valemo-nos, sobretudo, das investigações de João Luís Ceccantini, Alice Áurea Penteado Martha, Vera Teixeira de Aguiar, Blanca-Ana Roig Rechou, para a realização de uma breve retrospectiva da formação e consolidação dos subsistemas juvenis brasileiro e galego, respectivamente. A investigação demonstrou que os dois contextos apresentam terrenos férteis para tecer comparações – aproximações e distanciamentos –, especialmente no que confere aos conflitos vivenciados pelos protagonistas de tais narrativas. Finalmente, acreditamos que esta pesquisa contribui não apenas para o desenvolvimento do subsistema literário juvenil dos dois âmbitos em questão, mas também como uma ferramenta para os mediadores de leitura.